Agosto 17, 2022

Cinema nos Tempos do Streaming

Não há dúvidas de que as plataformas de streaming mudaram o cenário da Sétima Arte. Nomes como Netflix, Amazon Prime e Disney+ acabam democratizando o acesso ao Cinema, no sentido mais amplo do termo. Ao mesmo tempo, golpearam de morte o mercado da pirataria. 

Inicialmente vistas com certo ceticismo pela Academia, estas produções estão ganhando cada vez mais espaço nos festivais de cinema do mundo todo. Acompanhe a evolução destas plataformas e entenda porquê elas rivalizam com estúdios tradicionais de Hollywood.

Programa Caseiro

Pixabay

O serviço de streaming para filmes surgiu em 2007, com a Netflix que já utilizava o modelo de assinaturas mensais para aluguel de DVDs. A companhia estava perfeitamente posicionada para pisar no futuro antes de concorrentes como a Blockbuster, que agonizou lentamente, até falir em 2020.

Curiosamente, a Blockbuster havia recusado uma oferta de compra da Netflix, anos antes, quando a companhia ainda não era tão lucrativa. Hoje em dia, ninguém duvida do poder destas plataformas, que criam produções cada vez maiores, mais premiadas, e que chegam a cada vez mais pessoas.

Maximizando a Tela

Netflix e Amazon Prime vêm batendo estúdios consagrados ano após ano, desde quando foram admitidas nas premiações do Oscar. É possível até mesmo apostar em suas produções em plataformas como https://br.netbet.com/

Pixabay

Ano passado, a Netflix teve 35 indicações à estatueta e sua arqui-rival, Amazon Prime, teve 12. Comparativamente, a Warner teve oito indicações e a Disney, sete. A lista completa da cerimônia do Oscar deste ano ainda não foi divulgada, mas uma prévia de dez das 24 categorias já está disponível.

Origens

Desde 2015, o número de assinantes de serviços de streaming em geral vem dobrando ano após ano. Contudo, a primeira plataforma a disponibilizar o serviço foi lançada ainda em 1995. A Progressive Networks oferecia streaming de áudio, embora com baixíssima qualidade.

O streaming de filmes sob encomenda só viria com a Netflix, 12 anos mais tarde. Hoje em dia, dezenas de plataformas similares disputam espaço nas redes. O primeiro Oscar da plataforma veio em 2018, com o documentário “Icarus”.

Atirando no Refém

Um dos principais motivos da popularidade de plataformas como Netflix, Amazon Prime, ou HBO Max é que a assinatura destes serviços custa o equivalente (muitas vezes, menos), do que uma ida ao cinema. Estima-se que aproximadamente 65% das pessoas que assinam serviços similares, simplesmente deixaram de ir ao cinema. Para 30% destas pessoas, os altos custos envolvidos no passeio são o principal motivo.

Outro setor atingido  pelo avanço do streaming (neste caso, felizmente) é o da pirataria. Sem mídia física para copiar e incapaz de oferecer os serviços e a comodidade destas plataformas, este mercado viu uma redução de mais de 80% em seu público. Cinemas vêm há muito tempo lutando contra pirataria, mas provavelmente desejavam outro tipo de desfecho.

Conclusão

A Sétima Arte depende mesmo da telona para sobreviver? Já não há mais prêmios para quem acertar a resposta nesta altura. Salas de cinema são eternas e ainda oferecem experiências imersivas incomparáveis. Contudo, a arte só cumpre seu propósito quando chega ao público. Neste sentido, a contribuição das plataformas de streaming para arte é inegável. 

Atendimento
Enviar
11993455895