Maio 6, 2021

Reator britânico compacto produz plasma pela primeira vez

Lentamente, os progressos feitos nos dois lados do Atlântico na busca pela energia obtida via fusão nuclear surgem: depois do SPACR, do americano Massachusets Institute of Technology, as boas novas vêm da UK Atomic Energy Authority (UKAEA) e seu Mega A...

Lentamente, os progressos feitos nos dois lados do Atlântico na busca pela energia obtida via fusão nuclear surgem: depois do SPACR, do americano Massachusets Institute of Technology, as boas novas vêm da UK Atomic Energy Authority (UKAEA) e seu Mega Amp Spherical Tokamak (MAST). O reator conseguir, pela primeira vez, atingir seu “primeiro plasma”, quando todos os componentes essenciais funcionam simultaneamente, produzindo uma nuvem de gás ionizante.

Tokamak é uma transliteração da expressão russa que significa “câmara toroidal com bobinas magnéticas” – uma câmara em forma de rosca dentro da qual ocorre a reação de fusão. A nuvem de plasma formada é mais quente que o Sol, e por isso ela precisa ser confinada por forças magnéticas, geradas por gigantescas bobinas eletromagnéticas resfriadas por hélio líquido.

Leia mais…

You may have missed

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp
11993455895