Outubro 17, 2021

Ernesto Araújo questiona se houve ‘infiltrados’ na invasão ao Capitólio

'Há que investigar se houve participação de elementos infiltrados na invasão'

Um dia depois da invasão ao Capitólio, em Washington, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, se pronunciou sobre as cenas de violência.

Aliado do presidente americano Donald Trump, Araújo disse através do Twitter que é preciso “investigar se houve participação de elementos infiltrados”.

A nota destoa do que vem sendo dito por autoridades brasileiras e internacionais. A premiê alemã Angela Merkel e o primeiro-ministro britânico Boris Jonhson classificaram a invasão como gravíssimo ataque à democracia.

Os ex-presidentes americanos George W. Bush, Bill Clinton, Barack Obama e Jimmy Carter também condenaram com veemência os últimos acontecimentos na capital.

A turba de apoiadores de Trump cercou e invadiu o Congresso dos Estados Unidos na tarde da última quarta-feira 6 para impedir a cerimônia de certificação de Joe Biden como presidente eleito.

Emissoras que apoiam o presidente levantaram a hipótese de manifestantes de esquerda terem atuado durante a invasão. Não há, porém, nenhuma prova de que isso tenha acontecido.

Continua após a publicidade

Trump seguidamente incentivou os apoiadores a pressionarem o Congresso sob a justificativa de que a eleição presidencial de novembro fora fraudada.

Continua após a publicidade

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp
11993455895