Julho 26, 2021

Presidente chinês Xi parabeniza Biden por vitória na eleição dos EUA

Em mensagem enviada ao presidente-eleito, líder chinês disse que relações 'saudáveis e estáveis' são expectativa da comunidade internacional

O presidente da China, Xi Jinping, parabenizou nesta quarta-feira, 25, Joe Biden por sua vitória nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, expressando esperança de que os países possam ter uma “cooperação mútua”, em meio a conflitos envolvendo comércio, tecnologia e segurança.

Em mensagem enviada ao presidente-eleito, Xi disse que relações “saudáveis e estáveis” são a expectativa da comunidade internacional, de acordo com um comunicado publicado pela agência de notícias estatal chinesa Xinhua.

“Esperamos que os dois lados sustentem o espírito de não conflito e não confronto, respeito mútuo e cooperação mútua, foquem em cooperação, controle de diferenças e promovam um desenvolvimento saudável e estável de relações entre China e EUA”, segundo o documento.

As relações entre Estados Unidos e China estão em um momento historicamente ruim por conta da enérgica agenda diplomática e comercial do presidente Donald Trump, que impôs tarifas, sanções a empresas do país asiático e manteve uma tensa disputa estratégica e militar na região. Após o início da crise do coronavírus na cidade chinesa de Wuhan, Trump acusou Pequim de falta de transparência e de ter recebido respaldo não merecido da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O Ministério das Relações Exteriores chinês já havia enviado uma nota à equipe de Biden em 13 de novembro, quando se limitou a afirmar que os resultados deveriam ser confirmados “de acordo com a lei”, mas o presidente ainda não havia se manifestado publicamente. Em 2016, ele havia parabenizado Trump em 9 de novembro, um dia após a eleição daquele ano.

Também nesta quarta-feira, o vice-presidente chinês, Wang Qishan, parabenizou a companheira de chapa de Biden, Kamala Harris, por ter sido eleita a próxima vice-presidente americana, de acordo com a agência.

Xi se junta a uma lista encabeçada por líderes como a alemã Angela Merkel, o francês Emmanuel Macron e o britânico Boris Johnson, que já demonstraram apoio ao presidente-eleito. Por outro lado, há aqueles que não se manifestaram sobre o assunto, mais notoriamente o russo Vladimir Putin e Jair Bolsonaro, mesmo após o resultado ter sido anunciado pela imprensa americana há mais de duas semanas e depois da recontagem de votos na Geórgia, que confirmaram Biden como vencedor.

No domingo 22, Putin disse estar pronto para trabalhar com qualquer líder americano e que e vai parabenizar qualquer um que se comprove vencedor das eleições presidenciais – mas apenas quando as formalidades legais forem resolvidas.

O atual presidente, Donald Trump, ainda contesta a vitória do democrata, incluindo através de ações judiciais, por acusações de fraude, sem evidências. O silêncio de Putin até o momento contrasta com o cenário de 2016. Quando Trump foi eleito, o líder russo demorou apenas poucas horas para telefonar e parabenizar o magnata.

Continua após a publicidade

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp
11993455895